Quem somos

Danny Bellini

Danny Bellini

Minha História

 

Eu sempre me pego tentando lembrar qual foi o primeiro momento que me lembro praticando yoga, mas para uma criança que cresceu neste universo tudo se torna yoga. A vela acesa em frente à divindade no altar, o cheiro doce do incenso, a linda música cantada por meu avô que mais tarde saberia serem mantras, as risadas com as cambalhotas tentando imitá-lo, tudo isto se torna sempre vivo em um caminho tão precioso que vivi desde que nasci. Aprendi esta ciência e filosofia, conheci este caminho ao lado de um grande homem João Bellini, doce alma, meu avô materno. Ele foi meu grande mestre, com ele aprendi a dar meus primeiros passos em direção de minha sagrada essência, ao seu lado soube sobre ética, valores, mitologia, mantras, conheci mais de meu corpo, conheci muito aliás de meu corpo, afinal ele seguia a linhagem do grande yogi e amigo pessoal B.K.S. Iyengar um professor indiano que admiro desde muito cedo. Foi com a supervisão de meu avô que comecei a lecionar com 15 anos, e a partir daquele dia, que guardo com todo amor em meu coração, nunca mais parei. Após sua passagem para o plano astral, comecei minha busca pessoal nos anos oitenta, entre salas de yoga e centros holísticos, conheci grandes mestres, um que adotei como grande exemplo para mim foi Wagner Borges, com ele aprendi Vedanta, Taoísmo, Hinduísmo, entendi o que se passava com minha mediunidade, aprendi a administrá-la a meu favor e para minha proteção com a projeção astral, me formei em bioenergia e terapias holísticas.  Fui amplamente acolhida no Instituto Divine Life Society de Sivananda nos anos noventa onde lecionei por um bom tempo. Fiz grandes formações em yoga onde senti que as mais relevantes foram durante minhas viagens ao México com Michael Gannon -Power Vinyasa Yoga e Mark Robberds – Ashtanga Yoga. No Brasil foi pelas mãos de Greta Hill – Anusara Yoga uma formação que mudou minha visão da prática de yoga tântrica . O meu lado espiritual estava sendo nutrido por meu mestre

Wagner Borges, e minhas vivências cada vez mais intensas, sentia que era chegada a hora do batismo na Kriya Yoga de Yogananda, um Yogi contemporâneo que já tinha me tocado profundamente com seu livro Autobiografia de um Yogue . Meu primeiro batismo foi pelas mãos de Brahmachari Vidyananda Baba e Yogacharya Bhadrayu Baba , senti que após este momento todas as minhas perguntas tinham sido respondidas. Antes da Kriya Yoga eu era uma pessoa, após a Kriya Yoga eu passei  a me reconhecer como uma yoginí plena e digna de minha jornada, sabia sem sombra de dúvidas porque eu tinha vindo a este plano. Lecionar Yoga, mas não somente o yoga físico que vemos tanto na mídia e redes sociais, o yoga do coração, o yoga do amor incondicional da Grande Mãe, a Mãe Criadora e Geradora e Matenedora desta vida na terra, quero que todos possam ser tocados por este amor que vive em nós e que somente está escondido pelos véus de nossa própria ilusão e ego. Quero retomar a caminhada junto com todos que se sintam tocados.

Me aprofundei nas técnicas de meditação da Kriya Yoga recebendo todos os batismos. Um dia durante a meditação fui tocada pela energia e presença da Mãe Divina na forma de Anandamayi Ma. Até então pouco sabia a seu respeito, somente o relato de Yogananda em seu maravilhoso livro. Acatei sua doce presença e hoje a honro e sirvo , Modifiquei o nome de meu Studio para ser parte de seu Shala como é na Índia. Todas as glórias da Mãe Divina !

Jaya Maa ! Salve a Mãe !

Anandamayi Ma !